SAAE/Codó trabalha diariamente para manter o abastecimento de água sem interrupção em época de pandemia

Em tempos de pandemia coronavírus (COVID-19) onde as autoridades sanitárias e de saúde orientam para uma maior atenção aos cuidados de higienização pessoal e das áreas habitáveis, o SAAE/Codó intensificou suas ações em identificar pequenos e grandes vazamentos, queima de bombas hidráulicas, tudo para diminuir ao máximo as interrupções no fornecimento de água para o codoense. Para isso conta com a garra e o trabalho de dezenas de servidores dedicados.

Segundo o diretor geral, administrador Carlos Flávio, essas ações que fazem parte da rotina dos trabalhos da autarquia foram intensificadas. “Esse é um momento em que todo o município de Codó, todos os órgãos públicos, estão unidos e empenhados no combate ou na ajuda ao combate dessa pandemia. É o nosso caso, que mesmo com relação a ações que para nós são rotineiras, intensificamos para que as interrupções no abastecimento de água, tão importante neste momento sejam as menores possíveis. ” Disse o diretor.

A autarquia SAAE/Codó, como órgão de serviço essencial, está trabalhando, com alguns ajustes para proteger seus servidores, bem como os usuários. Portanto, emissão de faturas e cobranças São normais, legais e responsáveis pela manutenção dos serviços. Com essa arrecadação é possível pagar os insumos necessários para produção de água potável como: energia elétrica; produtos químicos; combustível para a frota; e os salários de seus servidores; dentre outros.

Por determinação do Prefeito Francisco Nagib, conforme Decreto Municipal 4220/2020, fica temporariamente suspenso o corte no fornecimento de água enquanto perdurar o estado de pandemia. No entanto, a entrega do reaviso é uma ação normal e cotidiana, não significando que haverá o corte no fornecimento. O reaviso é a única forma para lembrar ao usuário que ele precisa pagar sua conta. Todavia reiteramos que durante o período de pandemia, mesmo com a emissão de reaviso não haverá corte no fornecimento.

SAAE/Codó – Juntos venceremos a pandemia do coronavírus (COVID-19)

Motocicleta tomada de assalto em Caxias é recuperada por policiais militares do 17º BPM no Distrito de Cajazeiras em Codó

O Distrito de Cajazeiras, cerca de 87Km da Sede do município de Codó conta com a presença diária da Polícia Militar que atua no combate e prevenção à violência naquela localidade.

Durante rondas preventivas de rotina, os policiais de serviço foram acionados por um homem que relatou aos policiais que havia sido assaltado na cidade de Caxias-MA, ocasião em que os criminosos levaram sua motocicleta modelo POP 100 e que havia recebido a informação de que ela pudesse estar naquela localidade.

Imediatamente a guarnição de serviço passou a diligenciar no sentido de localizar a motocicleta da vítima, até se deparar com uma POP com as mesmas características informadas pela vítima.

Ao fazer uma abordagem, a guarnição logrou êxito na missão, ao conferir o chassi da referida motocicleta, estando a pessoa de posse da mesma, tendo que explicar a procedência daquela motocicleta e como um objeto de roubo foi para sua posse, informações estas que deverão ser repassadas ao delegado da cidade de São João do Sóter, onde o acusado foi apresentado pela proximidade do Distrito de Cajazeiras.

ASSCOM –17ºBPM / ”SUA SEGURANÇA É NOSSA MISSÃO”

 

Cabo Diabo fala que não tem envolvimento com guerra de facções criminosas no Codó Novo

Com informações e vídeo feito pela repórter Emanuela Carvalho, Walison dos Santos, conhecido popularmente como Cabo Diabo, relatou sobre a problemática guerra entre facções criminosas que está levando terror ao bairro Codó Novo. Os recorrentes tiroteios, que acontecem por motivos fúteis e brigas de grupos rivais, acabam atingindo ou matando gente inocente. Cabo Diabo afirma que não pertence a nenhuma facção e que é neutro. confira no vídeo o depoimento de Cabo Diabo.

Prefeitura de Codó inicia a entrega de ‘Kit Covid-19’ com cloroquina para pacientes no estágio inicial da doença

A Prefeitura de Codó, cidade de quase 122 mil habitantes a cerca de  298 km de São Luis, anunciou na sexta-feira (22)  durante a cometiva com a imprensa no salão  nobre da prefeitura a distribuição de kits com remédios para pacientes com suspeita ou confirmação de contágio da Covid-19. Entre os medicamentos do coquetel está a Cloroquina de 450 mg com 06 cápsulas,Azitromicina de 500 mg 05 comprimidos.

O diretor clinico do HGM Dr.Junior disse a imprensa que o protocolo de Codó esta seguindo o mesmo protocolo de Floruano no Piaui que deu certo.

Todos os pacientes do grupo de risco passaram pelo exame de eletrocardiograma.

Policiais do 17° prendem em flagrante quatro homens acusados de tentativa de homicídio e porte ilegal de arma de fogo no bairro Codó Novo

Nas primeiras horas da tarde desta sexta-feira (22/05/20), a Policia Militar registrou uma ocorrência de tentativa de homicídio e porte ilegal de arma de fogo no bairro Codó Novo.
Após denúncia via COPOM de que homens armados efetuaram disparos de armas de fogo na Rua do Sol – Bairro Codó Novo, atingindo um jovem identificado por Abraão da Cruz Silva, 23 anos, as guarnições da Força Tática e VTR 218, fizeram o deslocamento e fizeram contato com a vítima que repassou informações sobre o ocorrido.
Diante dos fatos e levantamentos preliminares, logo iniciaram o patrulhamento na área que resultou nas prisões de quatro suspeitos, Wallison dos Santos, 19 anos, Marcos Vinicius Alvin da Silva,19 anos, Denilson Gomes, 22 anos
Leandro da Silva Teixeira, 28 anos e ainda foram apreendidas três espingardas de fabricação caseira, localizadas na residência frequentada pelos conduzidos.

A vitima, foi socorrida e levada para o Hospital Geral Municipal e os conduzidos foram entregues sem lesão corporal para que as providências cabíveis sejam adotadas.

*ASSCOM 17°BPM*

Em entrevista diretor operacional do SAAE fala sobre situação de abastecimento em Cajazeiras e no KM 17

Em entrevista à Mídia Digital, o diretor operacional do SAAE Codó, Kadson Kos, falou sobre a resolução de problemas de abastecimento dos distritos de Cajazeiras e Km 17.

MD: Recentemente o distrito de Cajazeiras teve um problema em seu poço e a equipe do SAAE fez uma operação complicada para resolver o problema não foi?

Kadson: o trabalho do resgate do conjunto motobomba em Cajazeira foi muito técnico e exigiu bastante perícia da nossa equipe, e com muita rapidez. O sucesso se deve ao fato do SAAE, hoje, desde a gestão do diretor geral, engenheiro Evimar Barbosa, em disponibilizar todo material, equipamentos, estrutura e equipe treinada para que a operação fosse realizada com assertividade e resultasse em êxito e o restabelecimento do abastecimento na comunidade.

MD: Caso a operação não desse certo, o SAAE tem um plano de segurança?

Kadson: Caso não conseguíssemos sucesso o poço ficaria sem utilidade. Por isso existe uma medida de segurança, um plano para que o abastecimento não pare, mesmo com um eventual problema neste poço. Desde 2017, na gestão do engenheiro Evimar Barbosa, o SAAE Codó criou o Plano de Segurança da Água, tanto pra zona urbana, quanto pra zona rural. Na zona urbana com a estação de tratamento, para que o abastecimento não dependa da água do subterrâneo, mas sim dessa estação. E na zona rural com o Plano Municipal de Saneamento Básico, o que inclui um segundo poço para o Distrito Cajazeiras.

MD: E como funciona esse Plano de Segurança da Água?

Kadson É uma parceria muito bem sucedida com a Plan Internacional, criada em 2018, que já entregou quatro poços (nas comunidades São Benedito dos Colocados, Axixá, Jatobá e Rapoza). O SAAE desenvolve todo projeto técnico e a Plan consegue o recursos para a execução. Agora a Plan já conseguiu o recurso, que está em fase de legalização, para que o SAAE perfure um segundo poço em Cajazeiras, que dará segurança e a garantia de abastecimento caso aconteça algum problema com o primeiro poço.

MD: Essa semana foi publicada notícia em redes sociais sobre algum problema de abastecimento no distrito KM 17. O que realmente aconteceu?

Kadson: O que houve no Km 17 foi apenas uma questão sazonal. No período de chuvas, quando o consumo é menor, temos um determinado tempo de bombeamento, diminuindo o funcionamento da bomba de 24 para 17 horas de funcionamento. Agora, com o período chuvoso cessando, a demanda voltou a subir e já ajustamos o bombeamento retornando para as 24 horas de funcionamento, tratamento e reserva. Agora o abastecimento já está normalizado.

Kadson: É importante lembrar que hoje, o sistema de abastecimento do Km 17, que é por osmose reversa, é uma conquista para a comunidade, graças ao empenho do Prefeito Nagib e do então diretor geral do SAAE, Evimar Barbosa. Em outros lugares do Brasil a Osmose reversa é utilizada, mas apenas como chafariz, onde as pessoas tem que ir de balde pegar a água. Aqui no Km 17 ela foi colocada diretamente na rede de abastecimento. Um feito inédito e uma conquista para a população daquela comunidade.